Olá Visitante! Junte-se a nós! ou Entre para inserir uma História Militar.
[ Anuncie Já | Fórum | Blogs | Bate-Papo | Ajuda | Proposta ]
 
Página PrincipalPortal Militar Escute hinos e canções militares na Rádio do PortalHinos Fórum do Portal MilitarFórum Blogs Hospedados no PortalBlogs Converse no chat com militaresBate-Papo Videos do YoutubeVideo ArtigosArtigos AgendaAgenda Hotel de TrânsitoHotel Deixe um mensagem para todos do portal.!Fonoclama EntrarEntrar! Junte-se a nós!Junte-se a nós!
  Ir para Página Principal do Portal Militar
 
   
 
[ Todos as Histórias | Todos os Colaboradores | Os últimos 20 Colaboradores ativos ]

[ Dúvidas | Política de Publicação | Busca avançada ]

Usuários Colaboradores podem enviar Histórias Militares ou relacionadas, além de poder comentar as Histórias enviadas por outros usuários!
© Todos os direitos reservados aos seus autores. Esta material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização de seus autores. As opiniões expressas ou insinuadas nesta revista pertencem aos seus respectivos autores e não representam, necessariamente, as do Portal Militar.com.br ou de quaisquer outros órgãos ou departamentos do governo brasileiro.
 

 
17º BI de linha do exército imperial
Inserido por: teotonio2
Em: 09-01-2012 @ 05:22 pm
 

 

Este texto foi recebido por email.

Publicado na “GAZETA DO SUL/RS” em 25 de agosto de 2012
 HOMENAGEM AO NOSSO BATALHÃO NO DIA “25 DE AGOSTO”
 O então 17º Batalhão de Infantaria do Exército Imperial, organizado em 1865, ancestral do atual 7º BIB-Regimento Gomes Carneiro, integra a BRIGADA NIEDERAUER e é oriundo do Corpo de Guarnição da Paraíba, da organização de 1860. O brioso 17º BI, unidade de linha que não deve ser confundida com os corpos temporários de voluntários da pátria, veterano da “Campanha da Tríplice Aliança”, em sua evolução passaria a 7º Regimento de Infantaria em 1908 e a 7º Batalhão de Infantaria Blindado em 1970, fazendo atualmente parada em Santa Cruz do Sul, proveniente de Santa Maria, em 2004.
No seu currículo de participação no conflito, que culminou com a queda do ditador Francisco Solano Lopez, consta que, no contexto da fase conhecida pelo nome de “Campanha da Cordilheira’: em agosto de 1869, integrado à 1ª Brigada de Infantaria, reforçou os efetivos que guarneciam a localidade de Barrero Grande; em 12 deste mês, integrou o contingente participante da Batalha de Perybebuy; em setembro de 1869, cumpriu missão destacado na região de Caacupé; ainda neste mês foi encarregado de manter elementos avançados em Cerro León, Perybebuy e Ascurra; em fevereiro de 1870, foi deslocado em cumprimento de tarefas de Assunção para Rosário, daí para Humaitá e, desta fortaleza, de novo para Assunção.
Quem reparar no seu estandarte histórico, entretanto, verá que sua heráldica foi totalmente motivada na “Revolução de 1893” , mais particularmente no episódio do “Cerco da Lapa”, sem a aposição do 17º BI, justo a unidade de passado honroso que, não deve ser olvidado, além de participante da Guerra do Paraguai, cedeu seu pavilhão para envolver o corpo do bravo Coronel Ernesto Gomes Carneiro, quando do seu sepultamento após combate em que resistiu até a morte, enfrentando as forças federalistas que almejavam a queda do então presidente da república, Marechal Floriano Peixoto. “As palavras deste supremo mandatário da nação, ao tomar conhecimento da queda da Lapa, atestam o sentimento do dever do militar que deu nome ao 7º BIB: -” Se a Lapa caiu, Gomes Carneiro morreu! ”O herói tinha falecido sem saber que, um dia antes, tinha sido promovido por merecimento ao posto de oficial-general.
Nesta data, em que festejamos o nascimento do Duque de Caxias, o maior entre os nossos soldados, queremos parabenizar a todos os integrantes desta briosa unidade da “rainha das armas”, herdeira inconteste do passado de glórias do 17º Batalhão de Linha do Exército Imperial.
                                                            Paulo Ricardo da Rocha Paiva
                                                        Coronel de infantaria e Estado-Maior
                           Serviu no extinto “8º BIMtz-Batalhão Yta-Ybaté” no biênio 1972/1973
 
PS. O extinto 8º BIMTZ-BATALHÃO YTA-YBATÉ, por sua vez, era um (o outro é o 5º BIL-REGIMENTO YTORORÓ) dos descendentes do 12º BI DE LINHA DO EXÉRCITO IMPERIAL, nada mais nada menos do que o "TREME-TERRA". Só mesmo o EB para extinguir uma unidade como esta,
com tamanho passado de glórias. Isto no Exército Inglês seria considerado, no mínimo, um crime de lesa pátria, porém, depois do que ocorreu no dia "29 de março de 2012", quando companheiros nossos da reserva foram abandonados ao "escracho" dos comuno-petistas, passo a acreditar em todos os absurdos.
 Paiva, Inf/AMAN/1969 
 


Última alteração em 09-01-2012 @ 05:22 pm

[ Envie esta História para um amigo! ]

 
Comentar
Comentar
Veja mais
Veja mais
Perfil do usuário colaborador
Perfil do usuário colaborador
Envie uma Mensagem Privada
Envie uma Mensagem Privada