Olá Visitante! Junte-se a nós! ou Entre para inserir uma História Militar.
[ Anuncie Já | Fórum | Blogs | Bate-Papo | Ajuda | Proposta ]
 
Página PrincipalPortal Militar Escute hinos e canções militares na Rádio do PortalHinos Fórum do Portal MilitarFórum Blogs Hospedados no PortalBlogs Converse no chat com militaresBate-Papo Videos do YoutubeVideo ArtigosArtigos AgendaAgenda Hotel de TrânsitoHotel Deixe um mensagem para todos do portal.!Fonoclama EntrarEntrar! Junte-se a nós!Junte-se a nós!
  Ir para Página Principal do Portal Militar
 
   
 
[ Todos as Histórias | Todos os Colaboradores | Os últimos 20 Colaboradores ativos ]

[ Dúvidas | Política de Publicação | Busca avançada ]

Usuários Colaboradores podem enviar Histórias Militares ou relacionadas, além de poder comentar as Histórias enviadas por outros usuários!
© Todos os direitos reservados aos seus autores. Esta material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização de seus autores. As opiniões expressas ou insinuadas nesta revista pertencem aos seus respectivos autores e não representam, necessariamente, as do Portal Militar.com.br ou de quaisquer outros órgãos ou departamentos do governo brasileiro.
 

 
O Exército Farrapo e seus chefes
Inserido por: ClaudioBento
Em: 07-03-2006 @ 10:08 pm
 

 

O EXÉRCITO FARRAPO E SEUS CHEFES
Rio de Janeiro:BIBLIEx,1993.2v

Obra de autoria do Cel Cláudio Moreira Bento presidente da Academia de História Militar Terrestre do Brasil(AHIMTB) e do Instituto de História e Tradições do Rio Grande do Sul(IHTRGS) e especialista na História Militar da Republica Rio Grandense. Ele resgata o perfil dos principais comandantes da atual 3a Região Militar ,da época, e mais  6 generais farrapos,13 coronéis,9 tenentes coronéis, 3 majores e um tenente cronista da Revolução. Interpreta e desenvolve em 5 fases a Revolução Farroupilha, destacando a 5a Fase- a Pacificação, realizada por Caxias que este ano se comemora o seu bicentenário de nascimento .Desenvolve a Doutrina do Exército Farrapo nos campos da Organização, Equipamento, Instrução, Motivação e Emprego. E pela primeira vez estuda a luz dos fundamentos da Arte Militar as vitórias farrapas de Seival e Rio Pardo.

E conclui depois de demonstrar e justificar a decisiva participação da Guarnição do Exército do Rio Grande do Sul na Revolução Farroupilha, através de seus integrantes coronéis Bento Gonçalves, Bento Manoel, Silva Brandão e majores José Mariano de Matos e João Manoel Lima e Silva(tio de Caxias) e outros oficiais ligados aos comandos das 3 unidades de Cavalaria e os dois últimos comandantes das unidades de Artilharia e Infantaria do Exército no Rio Grande;

“A Revolução Farroupilha foi um laboratório de táticas, estratégias e técnicas militares no Sul. E além, uma escola de formação de líderes de batalha e de combate, os quais depois de combaterem em campos opostos, por quase 10 anos, como imperiais e republicanos, se irmanaram em defesa da Integridade e da Soberania do Brasil nas guerras externas contra Oribe e Rosas 1851/52, contra Aguirre 1864 e contra Solano Lopes do Paraguai em 1865/70.”E disto decorre a relevância profissional militar do seu estudo crítico com vistas ao desenvolvimento da Doutrina Militar Terrestre do Brasil coerente com o Marechal Ferdinand Foch:

“Para alimentar o cérebro(comando) de um Exército na Paz, para melhor o preparar para a eventualidade indesejável de uma guerra, não existe livro mais fecundo em lições e meditações do que o de História Militar.”

Os interessados no livro se dirijam a AHIMTB e.mail  ahimtb@resenet.com.br

 


Última alteração em 07-03-2006 @ 10:11 pm

[ Envie esta História para um amigo! ]

 
Comentar
Comentar
Veja mais
Veja mais
Perfil do usuário colaborador
Perfil do usuário colaborador
Envie uma Mensagem Privada
Envie uma Mensagem Privada