Olá Visitante! Junte-se a nós! ou Entre para inserir uma História Militar.
[ Anuncie Já | Fórum | Blogs | Bate-Papo | Ajuda | Proposta ]
 
Página PrincipalPortal Militar Escute hinos e canções militares na Rádio do PortalHinos Fórum do Portal MilitarFórum Blogs Hospedados no PortalBlogs Converse no chat com militaresBate-Papo Videos do YoutubeVideo ArtigosArtigos AgendaAgenda Hotel de TrânsitoHotel Deixe um mensagem para todos do portal.!Fonoclama EntrarEntrar! Junte-se a nós!Junte-se a nós!
  Ir para Página Principal do Portal Militar
 
   
 
[ Todos as Histórias | Todos os Colaboradores | Os últimos 20 Colaboradores ativos ]

[ Dúvidas | Política de Publicação | Busca avançada ]

Usuários Colaboradores podem enviar Histórias Militares ou relacionadas, além de poder comentar as Histórias enviadas por outros usuários!
© Todos os direitos reservados aos seus autores. Esta material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização de seus autores. As opiniões expressas ou insinuadas nesta revista pertencem aos seus respectivos autores e não representam, necessariamente, as do Portal Militar.com.br ou de quaisquer outros órgãos ou departamentos do governo brasileiro.
 

 
UMBANDA INTEGRAL - Palestra alusiva
Inserido por: Itauna
Em: 05-27-2014 @ 08:03 am
 

 

 

MINISTÉRIO CRISTÃO

SISTEMA D´AUMBHANDAN

UMBANDA INTEGRAL - TEMPLO DA PAZ UNIVERSAL

 

   PALESTRA ALUSIVAS ÀS COMEMORAÇÕES DO

   DIA 15 DE NOVEMBRO

 

·         EVENTO:-  DIA DA UMBANDA

·         DATA: 15 DE NOVEMBRO DE 2002 - 6ª FEIRA

·         HORA: ÀS 1630 H;

·         LOCAL: Congregação Missionária Unidos em Jesus - Dos Doze 

JACUTINGA / RJ

·         PARTICIPANTES: NEXPP - Núcleo Espiritualista Xangô da Pedra Preta e Convidados

 

1. INTRODUÇÃO

          Meus senhores!

          Minhas senhoras!

 

          A nossa instituição se congratula com a Congregação pela feliz iniciativa dos seus dirigentes, de  não terem permitindo que uma data tão importante para nós umbandistas, como é o dia 15 de novembro - transcorresse sem que fosse prestada alguma homenagem, embora simples, aos precursores da nossa doutrina da Umbanda Integral.

A Casa Templária habilmente dirigida pelos irmãos batalhadores pela causa da nossa querida Umbanda de Todos Nós, teve a preocupação de convidar e reunir outros dirigentes, para abordar assuntos de tão grande relevância para a evolução de nossa doutrina. Foi com grande alegria que recebi o convite para participar dessa convivência tão salutar e benéfica para nossa espiritualidade.              

         Todas as religiões de renome passaram  por essa fase difícil que consideramos como uma situação desafio, antes de consolidarem  os postulados que as elevassem ao ponto em que pudessem se destacar pelo que produziram, em esclarecimento para seus adeptos e correligionários.

          Evitando distanciar-me da realidade e dos objetivos propostos, vejamos, então, o  tema que se segue:-

          a. “O Caboclo KURUGUSSU”

             b. “O Jovem Zelio Fernandino de Moraes”

Seguiremos o caminho normal de qualquer palestra  apresentando aos presentes o seguinte sumário: 

                         I - INTRODUÇÃO

II - DESENVOLVIMENTO

                         1. A Umbanda Integral como religião nacional

                             a. Os umbandistas de Escol

                                 1) Médium do Caboclo KURUGUSSU

                                   2) O Jovem ZELIO DE MORAIS

                                      b. Como devem se comportar os umbandistas perante as

                                      diversas doutrinas espiritualistas, protestantes ou secretas.

                                 c. Política Interna

                             2. Respondendo perguntas

         III - CONCLUSÃO

 II – DESENVOLVIMENTO

1.    A Umbanda Integral como religião Nacional

Talvez por falta de conhecimento e quem sabe até por ausência de interesse de nós mesmos em procurarmos saber qual a posição real que a Umbanda Integral ocupa no presente momento no cenário espiritualista nacional é que permitimos que aconteça a desvalorização de uma missão de transcendental relevância no limiar do III Milênio.

Meus irmãos!

Quando no século passado tivemos no Brasil, guerras para definição de nossas fronteiras, ocupando, dessa forma, um espaço vital que era nosso por direito Divino, e que como resultado dessa luta, culminou com a conformação física e astral de nosso país, como um grande coração na América do Sul e vibrado pela constelação de mesmo nome. Foi, sem sombra de dúvidas, um árduo trabalho da Cúpula Umbandista que é filiada diretamente a Grande Fraternidade  Banca Universal, cujo dirigente era naquela época o Ser Iluminado denominado de SENHOR SANAT  KUMARA que ocupava, por direito divino, o elevado cargo de SENHOR DO MUNDO – Chefe Supremo da Hierarquia Planetária.

Os Orixás Ancestrais expoentes da Sagrada Hierarquia de Umbanda (SHU) são seres altamente evoluídos em todos os sentidos, cuja condição já transcendeu, na concepção Umbandista a roda das encarnações e as leis do Tribunal do Carma, exercendo funções especiais na Hierarquia Solar.

Temos que firmar doutrina e manter a seguinte concepção: “Umbanda Integral, assim a denominamos, porque Ela é completa em todos os seus postulados que a capacita para ser doutrina Real. Possui, portanto, a Umbanda Integral, seus postulados DOUTRINÁRIOS, RITUALÍSTICOS, LITURGICOS, MÁGICOS, MÍTICOS, MÍSTICOS, CABALÍSTICOS, FILOSÓFICOS, SOCIAIS, RELIGIOSOS E POLÍTICOS. O mais importante e que torna a Umbanda Integral uma doutrina ímpar no solo brasileiro é que a SHU é genuinamente nacional, não estando, portanto, vinculada, em termos de subordinação, a outras correntes esotéricas, pois essa corrente espiritual foi a primeira a se radicar no astral e no solo do planeta terra.

a.    Os Umbandistas

Nós, da Umbanda Integral, já há milênios viemos reencarnando na coletividade filiada à SHU, segundo os gostos, as tendências, os graus de alcance ou de evolução espiritual por afinidade ou conveniências no mesmo plano de atividade religiosa ou esotérica.

Somos um Rebanho do Pai, do qual falou o mestre Jesus afirmando que “Nenhuma dessas ovelhas se perderá”. A coletividade Umbandista vibra dentro de sua faixa e também busca chegar ao Pai Eterno. Temos nossa cor vibratória própria a qual é diferente das outras coletividades religiosas. Acresce dizer que a dita cor que é própria na nossa doutrina, há variações de tonalidades, revelando, mesmo dentro de cada uma existir variação nos entendimentos para maior ou melhor alcance espiritual.

 

Exemplo: Numa Pirâmide subdividida em três compartimentos temos:

No ápice:............... 5% - Cor Amarela......................Yemanjá.... SOEN.....................(1);

Na parte média:... 15% - Cor Verde........................ Xangô.........OM/AUM.............. (2);

Na base:.............. 80% - Cor Vermelho-Alaranjado..Ogum........ Mov UNIR ............(3);

 

Ora, isso compreendido, os senhores podem ver que a coletividade chamada Umbandista, vem, de há muito, dentro da sua cor, que é a sua faixa afim.

No entanto, a tonalidade real dessa cor não se revelou ainda em toda sua beleza e plenitude, porque vinha e vem se ajustando lentamente, devido a citada variação de entendimento, os graus de alcance entre os grupos de indivíduos, dando margem a que explorações várias dificultem mais ainda a questão.

b.           Como devem se comportar os Umbandistas perante as demais doutrinas: As concepções doutrinárias acima citadas deixam bem claras a vontade do Mestre Jesus. Todas as doutrinas fazem parte do “Rebanho do Pai”, vibrando, por enquanto, em matizes diferentes, cuja finalidade será um dia predominar só a cor branca, a qual representa a síntese dos vários matizes. Mediante essa ótica particular da Cúpula da SHU, temos que considerar que embora com normas doutrinárias aparentemente divergentes as outras coletividades espirituais tendem a encontrar o Pai. Todos somos irmãos. Todos, indiscriminadamente, estão sob a ação da Lei de causa e efeito, cumprindo as exigências da citada Lei, sejam carma missionário, evolutivo ou probatório.

Meus irmãos!

A palavra de ordem da Sagrada Hierarquia de Umbanda é:-

F R A T E R N I D A D E

 

Primeiramente, entre nós Umbandistas.

Devemos desenvolver um senso de fraternidade tão forte, cuja ação destruirá qualquer investida de outras doutrinas contra nós. Não devemos contra-atacar nenhuma religião, tradição ou seita, nem os seus dirigentes. Devemos sim, cooperar para que elas se tornem cada vez mais fortes e esclarecidas dentro do evangelho de Jesus; devemos a partir de hoje, retirarmos de nossa mente qualquer ressentimento que por acaso possa existir contra qualquer irmão que tenha procurado desfazer de nossa doutrina; devemos, a partir de hoje, em todos os veículos de comunicação, seja de radiodifusão ou televisiva, disponíveis a nós umbandistas, reservarmos cinco minutos, ou mais se for permitido, para enaltecer o trabalho das várias doutrinas espiritualistas, protestantes ou mesmo as ditas secretas.

Em caso de ataque por outras facções doutrinárias, existem três atitudes que podemos assumir em face da injustiça manifesta:

1)    Calar-se, simplesmente, e isto é covardia;

2)    Revoltar-se, opondo violência à violência, e isto é degradar-se ao nível de seu inimigo:

3)    Opor um poder espiritual à uma força material, e isto é suprema sabedoria, embora conhecida apenas de uns poucos sapientes e que supõe uma força espiritual que pouquíssimas pessoas possuem.

Essa atitude é chamada “Não resistência”, combinada com o apego à verdade, sendo esta impossível sem a presença daquela. Mas a ação conjunta dessas duas forças garantem  vitória certa e total, porque ela é literalmente onipotente.

Para se derrotar, destruir ou aniquilar uma violência material,  só se conseguirá com uma “violência espiritual” e essa espécie de violência se chama geralmente de “AMOR”, que é onipotente.

c. Geopolítica Nuclear  

    A Umbanda Integral tem sua política interna própria, nada parecida com as existentes no momento atual e ela tem como principal finalidade elevar cada vez mais nossa doutrina.

A política espiraloide de ação contínua em pról de um ideal elevado com objetivos definidos de “Unir para Expandir” nossa comunidade espiritual, concebe que o espaço vital esotérico e exotérico da doutrina Umbandista só pode aumentar a partir de um núcleo mental potente e realizando essa conquista progressivamente, de estádio em estádio, segundo um movimento espiral sinistrógiro ascendente, cada vez mais acentuado.

Temos que aprender a cativar os irmãos de nossa corrente e os que não pertencem a mesma, mostrando-lhes os ângulos positivos do nosso movimento, arrebanhando-os para nosso lado, engrossando nossas fileiras. Esta é a nossa política.

Complementando, é nosso objetivo implantar “CENTRAIS ESPIRITUAIS”  compostas de Núcleos da Umbanda Integral, com a finalidade de apresentar uma doutrina esclarecida, calcada nos Arcanos Maiores, para atrair médiuns de ambos os sexos, pertencentes às cúpulas do aparelho estatal, cuja inserção, sendo bem orientada e avaliada pelo que esses irmãos apresentarem de valores espirituais e não materiais, será para nós de grande valia.

 

2.   CONCLUSÃO

Concluindo nossa palestra queremos externar para todos vós presentes a seguinte concepção:

“O SOEN impõe que o Umbandista deve manter um severo sigilo quanto aos segredos da sua doutrina secreta. Formar uma espécie de aristocracia eclesiástica. Reconhecerem-se entre si, por meio de sinais especiais. Desenvolverem uma doutrina esotérica que não é formada em termos lógicos, mas em símbolos que gradualmente se revelarão aos iniciados”.

 

Obrigado!

  GERA-EL

OBS:-

(1)  SOEN – Supremo Órgão Espiritualista Nuclear;

(2)  OM / AUM – Organização Mística de Aperfeiçoamento Umbandista;

(3)  Mov UNIR – Movimento da Umbanda Nacional, Integral e Ritualística;

 

 

“UNIR PARA EXPANDIR”

 

 

 

 


Última alteração em 05-27-2014 @ 08:03 am

[ Envie esta História para um amigo! ]

 
Comentar
Comentar
Veja mais
Veja mais
Perfil do usuário colaborador
Perfil do usuário colaborador
Envie uma Mensagem Privada
Envie uma Mensagem Privada