Olá Visitante! Junte-se a nós! ou Entre para inserir uma História Militar.
[ Anuncie Já | Fórum | Blogs | Bate-Papo | Ajuda | Proposta ]
 
Página PrincipalPortal Militar Escute hinos e canções militares na Rádio do PortalHinos Fórum do Portal MilitarFórum Blogs Hospedados no PortalBlogs Converse no chat com militaresBate-Papo Videos do YoutubeVideo ArtigosArtigos AgendaAgenda Hotel de TrânsitoHotel Deixe um mensagem para todos do portal.!Fonoclama EntrarEntrar! Junte-se a nós!Junte-se a nós!
  Ir para Página Principal do Portal Militar
 
   
 
[ Todos as Histórias | Todos os Colaboradores | Os últimos 20 Colaboradores ativos ]

[ Dúvidas | Política de Publicação | Busca avançada ]

Usuários Colaboradores podem enviar Histórias Militares ou relacionadas, além de poder comentar as Histórias enviadas por outros usuários!
© Todos os direitos reservados aos seus autores. Esta material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização de seus autores. As opiniões expressas ou insinuadas nesta revista pertencem aos seus respectivos autores e não representam, necessariamente, as do Portal Militar.com.br ou de quaisquer outros órgãos ou departamentos do governo brasileiro.
 

 
O Guararapes Ano 2003 out a dez No 39 (1 de 2)
Inserido por: ClaudioBento
Em: 07-03-2006 @ 11:17 pm
 

 

 

Parte 1/2

ATIVIDADES DA AHIMTB NAS COMEMORAÇÕES DO BICENTENÁRIO DO SEU PATRONO O  DUQUE DE CAXIAS

Ana Ano 2003 Mês:  outl/dez n o39

SUMÁRIO

ATIVIDADES DA AHIMTB NAS COMEMORAÇÕES DO BICENTENÁRIO DO DUQUE DE CAXIAS – SEU PATRONO E DO EXÉRCITO BRASILEIRO

PUBLICAÇÕES RECEBIDAS

ASSUNTOS DIVERSOS

ATIVIDADES DA AHIMTB NAS COMEMORAÇÕES DO BICENTENÁRIO DO DUQUE DE CAXIAS – SEU PATRONO E DO EXÉRCITO BRASILEIRO

A AHIMTB esta lançando  os seguintes livros em comemoração ao Bicentenário de Duque de Caxias.

1 – CAXIAS E A UNIDADE NACIONAL, de autoria de seu presidente, o Cel Claudio Moreira Bento, prefácio do acadêmico emérito e Delegado da Delegacia  Marechal José Pessoa da AHIMTB em Brasília, e seu 2 o vice presidente General Arnaldo Serafim; apresentação do acadêmico e 3 o vice presidente Cel Luiz Ernani Caminha Giorgis, Delegado da Delegacia do RGS General Rinaldo Pereira da Câmara e orelhas do acadêmico Dr. Flávio Camargo que editou gratuitamente pela Gênesis o trabalho, que foi impresso pela Gráfica Metrópole em Porto Alegre, a qual, gratuitamente forneceu cartões postais com  4 obras editadas pela AHIMTB. Este livro consta de 386 páginas e 143 ilustrações ao final. Foi patrocinado por integrantes da AHIMTB e admiradores de Caxias relacionados nas páginas 297/301 do livro. citado que resultou de pesquisas do autor iniciadas em 1980,quando instrutor de História Militar na AMAN.       O acadêmico Flávio Camargo, cursando Universidade na Califórnia- EUA, retirou o livro do site da Academia www.resenet.com.br/users/ahimtb onde fora colocado por seu web designer e Grande colaborador da AHIMTB, CF Carlos Norberto Stumpf Bento.

2- 2002 – OS 175 ANOS DA BATALHA DO PASSO DO ROSÁRIO, de autoria do Cel Bento presidente da AHIMTB e prefácio  do acadêmico Dr. Flávio

Continua na página 2 

Continuação de O GUARARAPES   n o 39       out/dez 2003               página 2

Camargo, que o prefaciou e também foi o seu editor gratuitamente pela Gênesis, para ser impresso pela Gráfica Metrópole com mapas coloridos colocados ao final da obra para serem consultados com o livro aberto. As orelhas ficaram a cargo do acadêmico Cel Luiz Ernani Caminha Georgis, Delegado da Delegacia General Ribaldo Pereira da Câmara do Rio Grande do Sul. Obra que aborda a interpretação da batalha pelo Duque de Caxias e fundamentalmente abordou as marchas estratégicas dia a dia dos exércitos para a batalha e uma análise dos fatores da Decisão Militar dos dois exércitos para a batalha. Obra patrocinada pela FHE-POUPEX, Grande Colaboradora  da AHIMTB e presidida pelo Gen Ex  Clóvis Jacy Burmann.

3– AD/6 – ARTILHARIA DIVISIONÁRIA DA 6ª DIVISÃO DE EXÉRCITO, que resgatou de grande injustiça histórica o Marechal Gastão de Orleans e Conde D’ Eu, comandante da Artilharia Brasileira por mais de 25 anos e comandante do Exército Brasileiro na Campanha da Cordilheira. Obra de autoria do presidente da AHIMTB, Cel Claudio Moreira Bento em parceria com o acadêmico da AHIMTB e seu delegado no Rio Grande do Sul, Cel Caminha; apresentação do Gen Bda Gilberto Arantes Barbosa, comandante da AD/6 e orelhas pelo acadêmico emérito e Veterano da FEB José Conrado de Souza.

O livro atualiza os comandantes da 3ª RM e os do CMS depois da edição de livros sobre estes comandos, dentro do Projeto História do Exército na Região Sul desenvolvido pela AHIMTB. Livro patrocinado pela GBOEx, FHE-POUPEX, CAPEMI, 3ª RM e expressivamente  pelo COTER, chefiado pelo Gen Ex Virgílio Ribeiro Muxfeldt.

4 – AMAZÔNIA BRASILEIRA – A CONQUISTA, CONSOLIDAÇÃO, MANUTENÇÃO – HISTÓRIA MILITAR TERRESTRE DA AMAZÔNIA 1616-2003. Obra de autoria do presidente da AHIMTB, Cel Bento, prefácio do Gen Ex  Luiz Gonzaga Schroeder Lessa, Presidente do Clube Militar; apresentação do acadêmico Cel Caminha, Delegado da AHIMTB no Rio Grande do Sul e seu 3º Vice Presidente e orelhas do acadêmico Dr. Flávio Camargo e também seu editor gratuitamente pela Gênesis, para impressão pela Editora Metrópole. Posfácio do Gen Bda Claudimar Magalhães Nunes, comandante da AMAN que veio de  comandar a Brigada de Selva, em Boa Vista – Roraima.

Obra patrocinada pela FHE-POUPEX, sob a presidência do Gen Ex Clóvis Jacy Burmann e elaborado para a ECEME num acordo então com ela no comando do acadêmico Gen Div Paulo César de Castro, e num conjunto  Brasil Lutas Internas e Brasil Conflitos Externos, elaborados pelo presidente da AHIMTB Cel Bento e já entregues a ECEME e disponíveis no site www.resenet.com.br/usera/ahimtb e que talvez em futuro originem livros didáticos.

         Esta obra focaliza as lutas internas e externas que envolveram a Amazônia, a evolução da estrutura de defesa militar terrestre da Amazônia de 1616-2003, numa abordagem pioneira. Ao final,  na bibliografia relaciona os autores e títulos de monografias relacionadas com a Amazônia,  elaborados por alunos da ECEME e do CPAEX. Este livro será lançado ainda em 2003, possivelmente em 11 dez 2003 , no CMPA ,em Porto Alegre. Continua na página 3

Continuação de O GUARARAPES   n o 39 out/dez 2003 página 3

5- O livro CAXIAS O PREDESTINADO DA PÁTRIA, de autoria do acadêmico Osório Santana Figueiredo que é apresentado com seu rico currículo cultural,

nas orelhas ou abas, pelo Presidente da AHIMTB Cel Claudio Moreira Bento.No contexto do bicentenário do Duque de Caxias, o acadêmico Osório realizou palestra ,em audiovisual, para os integrantes do 6o Batalhão de Engenharia de Combate, em São Gabriel- RS, aproveitando ilustrações da obra do Cel Bento Caxias e a Unidade Nacional. O livro citado se inclui na série lançada sob a égide da Academia de História Militar Terrestre do Brasil e, na sua 4a capa, presta homenagem a AMAN e a seus cadetes em gravura sugestiva que estampa. Este livro junto com Caxias e a Unidade Nacional foram os únicos originais lançados no bicentenário do Duque de Caxias,

 6- MARECHAL CESAR OBINO O IDEALIZADOR E CRIADOR DA ESCOLA SUPERIOR DE GUERRA. Livro de autoria do sócio efetivo da AHIMTB em Porto Alegre, Dr Eduardo Cunha Muller, sobrinho neto e herdeiro do arquivo do avô adotivo e padrinho. Prefacio do presidente da AHIMTB Cel Claudio Moreira Bento; apresentação do colaborador emérito da AHIMTB, General Egêo Correia de Oliveira Freitas e abas ou orelhas do acadêmico Cel Luiz Ernani Caminha Giorgis, Delegado da Delegacia General Rinaldo Pereira da Câmara da AHIMTB no Rio Grande do Sul e 3o Vice presidente da AHIMTB.

LANÇAMENTOS DE LIVROS E POSSES DE SÓCIOS REALIZADAS PELA AHIMTB NO BICENTENÁRIO DE CAXIAS

1 - NO CÍRCULO MILITAR DAS AGULHAS NEGRAS (CIMAN)

         A  convite do Presidente do CIMAN, Cel Jorge Antônio  Alegria Silveira e com a presença do 3º Presidente de Honra da AHIMTB e comandante da AMAN ,Gen Bda Claudimar Magalhães Nunes e Sra D. Elza, teve lugar no dia 8 de junho, a concorrida sessão de lançamento dos livros, Caxias e a Unidade Nacional e 2002 – Os 175 anos da Batalha do Passo do Rosário, com a apresentação dos mesmos através de síntese elaborada pelo CIMAN  e cobertura fotográfica e coquetel.          Relato do ocorrido está arquivado na AHIMTB e foi publicado no seu site em Artigos. Neste dia foi feita a entrega solene de livros a patrocinadores de Resende da obra Caxias e a Unidade Nacional.

2 – NO CÍRCULO MILITAR DE BELO HORIZONTE

A convite do presidente do Círculo Militar de Belo Horizonte, sócio correspondente da AHIMTB, Cel Antônio Fernandes da Silva, a AHIMTB, em 13 de junho de 2003, num contexto da posse como Presidente de Honra do Círculo Militar do acadêmico da AHIMTB e comandante da 4ª DE/4ª RM, Gen Div Paulo César de Castro, realizou sessão de posse como seu sócio correspondente do Cel Antônio Fernandes da Silva que foi recebido em nome da AHIMTB pelo acadêmico Gen Div Paulo César. De Castro O Cel Bento, presidente da AHIMTB, recordou para os presentes a Significação histórica do Duque de Caxias e a seguir realizou uma noite de autógrafos com entrega solene do livro sobre Caxias a patrocinadores de Belo Horizonte. A cerimônia foi coroada com um coquetel de confraternização oferecido pelo Círculo Militar. Continua na página 4 

Continuação de O GUARARAPES   n o 39 out/dez 2003 página 4

O evento foi registrado no Informativo do Círculo Militar e no jornal Inconfidência, nº 57, jun 2003, p. 1 e 14 e no n º 59, ago 2003, p. 10 e 11, pelo Cel Carlos Cláudio Miguez responsável pelas excelentes edições do Inconfidência comemorativas do Bicentenário do Duque de Caxias

3 – NO CÍRCULO MILITAR DE SÃO PAULO

         A convite do presidente da SASDE o hoje acadêmico e Delegado da Delegacia General Bertoldo Klinger da AHIMTB em São Paulo, Cel Walter Albano Fressatti e do Presidente do Círculo Militar, Ten Cel Luis Carlos Prestes Bidart, a AHIMTB  realizou memorável sessão em 17 de junho de posse como acadêmico do Cel Fressatti, tendo o Cel Bento evocado para os presentes a Significação histórica do Duque de Caxias e o novo acadêmico fez o elogio, de seu patrono, o General Affonso de Carvalho. Foi recebido em nome da AHIMTB pelo correspondente da AHIMTB, em Campinas e seu delegado da Delegacia Marechal Mário Travassos Gen Div Nialdo de Oliveira Bastos. Compuseram  a Mesa Diretora, o Cel Bento, Presidente da AHIMTB, Gen Francisco José da Silva Fernandes, comandante da 2ª RM, o Gen Heraldo Covas Pereira  comandante da 2ª DE, o Vice Almirante Carlos Affonso  Pierantoni, Gamboa, colaborador emérito, comandante do 8º Distrito Naval, o Ten Cel  Bidart, Presidente do Círculo Militar e o Gen Nialdo e o Cel Fressatti, presidente da SASDE.A magnífica e concorrida sessão foi imortalizada na edição  especial da Revista SASDE n o 85, comemorativa do Bicentenário do Duque de Caxias, cuja foto da Mesa Diretora figura na capa .Ela  publica oração do Presidente Cel Bento A Significação Histórica do Duque de Caxias patrono da AHIMTB e  do novo acadêmico Cel Fressatti, o elogio a seu patrono General Afonso de Carvalho e seus agradecimentos ao presidente Cel Bento e a AHIMTB Ao final o novo acadêmico e presidente da SASDE doou a AHIMTB uma coleção de todas as edições   da Revista da SASDE.

3 – NO INSTITUTO MILITAR DE ENGENHARIA

Em 26 de junho de 2003 teve lugar no IME, na Delegacia Marechal João Baptista de Matos, chefiada como delegado pelo  acadêmico Gen Div Rubens Silveira Brochado e comandante do IME, os seguintes eventos:

Posse como acadêmico do Gen Ex Gleuber Viera, na cadeira Marechal José Pessoa, em substituição ao Cel Cláudio Moreira Bento, elevado a acadêmico emérito. Foi recebido em nome da AHIMTB, pelo acadêmico Gen Div Paulo César de Castro, atual comandante da 4ª DE/4ª RM. O novo acadêmico fez elogio a seu patrono e ao acadêmico emérito Cel Bento, o primeiro a ocupar a cadeira Marechal José Pessoa.

Foi empossado como 2 o Presidente de Honra o Gen Ex Sérgio Ernesto Alves Conforto, chefe do DEP, sendo recebido em nome da AHIMTB pelo acadêmico General Brochado. O General Conforto em improviso agradeceu a homenagem da AHIMTB.         Ao Cel Bento, presidente da AHIMTB, coube evocar a Significação histórica do Duque de Caxias, patrono da AHIMTB.

         Continuação na página 5 Continuação de O GUARARAPES   n o 39       out/dez 2003 página 5

Participaram do evento o Gen Ex Manoel Luiz Valdevez de Castro, comandante do CML, o Gen Div Luiz Cesário da Silveira, comandante da 1a Região, além de outros oficiais generais.

Ao final houve entrega do livro Caxias e a Unidade Nacional a patrocinadores presentes e o lançamento e autógrafos dos livros Caxias e a Unidade Nacional e o 2002-Os 175 anos da Batalha do Passo do  Rosário que foram adquiridos  pelos generais Gleuber e Valdevez de Castro.

         A cerimônia foi registrada em detalhes com todas as orações pronunciadas na ocasião, no Informativo O Guararapes, nº 38, jul/set 2003 e também divulgadas nos sites www.resenet.com.br/userj/ahimtb e no www.militar.com.br/historia.

4 – NO COLÉGIO MILITAR DE PORTO ALEGRE

         Em 8 de julho a AHIMTB realizou sessão solene no Salão Brasil do Colégio Militar de Porto Alegre, de posse de acadêmico, de exaltação a Caxias e de lançamento de livros da AHIMTB.

         Reunião da AHIMTB em parceria com o Ten Cel Paulo César Monteiro Cabrita, comandante do CMPA e no âmbito da Delegacia General Rinaldo Pereira da Câmara da AHIMTB do Rio Grande do Sul, chefiada pelo acadêmico Cel Luiz Ernani Caminha Giorgis, também professor de História no CMPA.

         Nesta reunião o Cel Bento evocou a Significação histórica do Duque de Caxias e tomou posse como acadêmico, na cadeira General Emílio Fernandes Souza Doca, o Dr. Flávio Camargo, que foi recebido em nome da AHIMTB, pelo acadêmico Cel Caminha, também 3º Vice Presidente da AHIMTB. O Dr Flávio fez o elogio a seu patrono, cuja cadeira inaugurou.

         Na ocasião o Cel Bento, presidente da AHIMTB, prestou uma homenagem póstuma, na Hora da Saudade, ao falecido acadêmico General João Carlos Rota, na voz de um aluno daquele Casarão da Várzea, onde o General Rota iniciou e terminou simbolicamente a sua carreira.

         A sessão foi prestigiada com as presenças do Comandante do CMS representado pelo Comandante da 6ª DE, Gen Div Luiz Edmundo M. de Carvalho e pelo General Clóvis Purper Bandeira, comandante da 3ª RM. No dia seguinte o Cel Bento visitou o Comandante do CMS Gen Ex Renato César Tibau da Costa que por motivo de força maior não pode comparecer.

         Compareceu um público calculado em 200 pessoas. Ao final houve concorrido lançamento de livros e um coquetel para o qual concorreram o Comando da 3ª RM, o Comando da AD/6, o 3­º B Sup, a CAPEMI, o GBOEX, a PROMOARTE e a San Martim Veículos.

         O evento foi registrado em detalhes pelo O Gaúcho, nº 20, Bicentenário de Caxias – 2003, que ao final estampa as capas dos 3 livros lançados sobre Caxias, Passo do Rosário e AD/6.

         Na ocasião foi comunicada a fundação pelo Cel Claudio Moreira Bento, em 6 de julho de 2003, da Academia Piratiniense de História que passou a presidir até sua consolidação e na qual ocupará a cadeira Gen Bento Gonçalves da Silva.

Continua na página 6 Continuação de O GUARARAPES   n o 39       out/dez 2003 página 6

5 – NO 1 o BATALHÃO DE POLICIA DO EXÉRCITO- Rio de Janeiro

No dia 25 de julho de 2003, no 1º Batalhão de Polícia do Exército - Batalhão Marechal  Zenóbio da Costa e a convite de seu comandante, Cel José Dinoá Medeiros Junior, a AHIMTB realizou a palestra, Caxias como policial militar 1831/37 e lançou  e autografou  livros sobre Caxias e a Batalha do Passo do Rosário que incluiu coquetel de confraternização apoiado pelo CML. Na ocasião foram entregues livros a patrocinadores presentes, do livro Caxias e a Unidade Nacional entre eles e compondo a Mesa Diretora o saudoso acadêmico CMG(FN) Dino Wily Cozza, que depois viajou a Europa para participar de evento sobre História Militar e onde veio a falecer. Detalhes da sessão e texto de palestra pronunciada consta do Arquivo da AHIMTB e foi publicado em Artigos no site www.resenet.com.br/usersj/ahimtb e no www.militar.com.br/historia.

         Foi enfatizado que Caxias como Policial Militar proporcionou segurança ao Governo Central e ao povo do Rio, na Regência de 1831/37, e que só foi alterada em 1880, com a Revolta do Vintém.

6 – NO CLUBE MILITAR

No dia 14 de agosto, com a presença do Presidente do Clube Militar Gen Ex Luiz Gonzaga  Schroeder Lessa, a AHIMTB promoveu lançamento de livros sobre Caxias, Passo do Rosário e AD/6 e realizou palestra do seu presidente Cel Bento sobre Caxias e o Clube Militar  fundado sete anos depois de sua morte. Ao final o Clube ofereceu aos presentes um coquetel  e a cerimônia teve cobertura fotográfica pelo Veterano da FEB Sr FADUL e foi registrada pela Revista do Clube Militar seguinte à comemorativa do Bicentenário.  .

Foi anunciado o breve lançamento do livro do Presidente Cel Claudio Moreira Bento, sobre a História Militar Terrestre da Amazônia, com prefácio do General Lessa, Presidente do Clube Militar. Na ocasião o Cel Bento enfatizou o quanto é devido ao General Lessa, antigo comandante do CMA, a consciência que hoje o Brasil possui da importância de defender a Amazônia da ambição internacional e da ação negativa de maus brasileiros, inclusive autoridades públicas, por omissão . corrupção e crimes. Maus brasileiros caracterizados pelo Cel Bento como “inimigos azuis” do Brasil que estimulam com suas más ações a propaganda internacional  que objetiva convencer a opinião publica mundial de idéias de limitação da soberania do Brasil e de intervenções “justificadas”: na área.

7 – A AHIMTB NA SEMANA DE 20/28 de AGOSTO EM BRASÍLIA      

a) Sessão no BGP – Batalhão Duque de Caxias de palestra sobre Caxias, lançamento de livros e coquetel às 10 horas de 20 de agosto.

         A AHIMTB foi recebida pólo Comandante do BGP, Ten Cel Tomas Ribeiro Paiva e seus oficiais  e outros oficiais da Reserva ligados a unidade.  No belo auditório da unidade e presente o Comandante do CMP Gen Div Rui Alves Catão, o presidente da AHIMTB, Cel Bento proferiu palestra sobre Caxias como integrante do Batalhão do Imperador no período 1823/1831 e destacando a sua Significação histórica. Continua na página 7 Continuação de O GUARARAPES   n o 39       out/dez 2003 página 7

Foi apresentado ao auditório pelo Ten Cel Tomas, Comandante do BGP , seu ex-aluno de História na AMAN.

         A seguir houve lançamento e autógrafos dos livros Caxias e a Unidade Nacional e o 2002 –Os 175 anos da Batalha do  Passo do Rosário, em meio a coquetel oferecido pelo BGP.Na ocasião, oficiais do BGP adquiriram 10 livros Caxias e a Unidade Nacional.O Comando do BGP convidou para almoço a equipe da AHIMTB de fora de Brasília:  Cel Bento, Cel Caminha e Sr. Flávio Camargo .Era a 2a vez que a AHIMTB realizou sessão no BGP.

b) Posse do Comandante do Exército, como 1º Presidente de Honra da AHIMTB

         Às 14 horas de 20 de agosto, a Comissão da AHIMTB:  Cel Bento, presidente e o General Arnaldo Serafim, 2º vice presidente, o Cel Caminha, 3º vice presidente e o acadêmico Dr. Flávio Camargo, foram recebidos em audiência pelo Comandante do Exército, Exmo  Gen Ex Fernando Roberto Albuquerque.

Numa conversa inicial o Comandante do Exército disse que acompanhava com satisfação os progressos da AHIMTB na defesa e divulgação da História Militar Terrestre do Brasil. Foi colocada em seu peito pelo Cel Bento,a insígnia da AHIMTB correspondente a 1º Presidente de Honra. A seguir, o Cel Bento, presidente da AHIMTB passou as mãos do comandante, General Albuquerque, com expressiva dedicatória, o seu livro Caxias e a Unidade Nacional enfatizando ser o General Albuquerque o Comandante do Exército no bicentenário de seu patrono, o Duque de Caxias. Houve animada troca de impressões, constatando ambas as partes estarem trabalhando afinadas nos mesmos objetivos relativos a História Militar Terrestre do Brasil.

c) Visita a Centro de Comunicação Social do Exército

         Nesta dia, a Comissão da AHIMTB visitou o C Com S Ex tendo recebido do seu Chefe, o Gen Div Augusto Heleno Ribeiro Pereira, CD com gravação da entrevista a Rádio Verde Oliva do Cel Bento, presidente da AHIMTB, feita por telefone, e levada ao ar nos dias 14 e 18 de agosto, tendo como tema o livro Caxias e a Unidade Nacional. Noutro dia o Cel Bento gravou outra entrevista a Rádio Verde Oliva sobre a AHIMTB.

d) Dia 20 de agosto no CMA , a sessão de posse como acadêmico do Cel Diniz Esteves na cadeira Cel Jarbas Passarinho que esteve presente.

O Cel Diniz foi recebido pelo acadêmico emérito, 2o vice presidente e Delegado da AHIMTB no Distrito Federal, o General Arnaldo Serafim que também evocou a memória do falecido acadêmico Cel Telmo Luiz Moré, ressaltando sua obra de balizamento de diversos locais do CMB com memoriais evocando eventos e personagens históricas, quando comandante do CMB. Ao Cel Diniz coube fazer o elogio de seu patrono, Cel Jarbas Passarinho presente. Ao Cel Bento, presidente da AHIMTB coube evocar a Significação histórica do Duque de Caxias. A sessão cuja documentação nela utilizada está preservada e encadernada, foi encerrada com um coquetel e entrega de livros a patrocinadores do Distrito Federal e lançamento de outros com dedicatórias do Cel Bento e Cel Caminha.

Continua na página 8 Continuação de O GUARARAPE S   n o 39       out/dez 2003 página 8

e) Palestras comemorativas do Bicentenário de Caxias promovidas em parceria pela Delegacia Marechal José Pessoa, Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal presidido pelo acadêmico da AHIMTB Cel PMMG Ref Affonso Heliodoro dos Santos e Colégio Militar de Brasília ,às 16 horas dos dias 21, 22, 27 e 28 agosto de 2003.

1) Dia 21, palestra do Gen Arnaldo Serafim, no auditório do Colégio Militar, precedida da participação da banda do CMB, recital  e danças, onde o General Serafim abordou sua notável e original palestra. Ao término da apresentação o Cel Bento, presidente da AHIMTB e o seu Delegado em Brasília, o General Serafim, a convite do Cel Luiz Carlos de Souza Ávila, comandante do CMB, inauguraram o Monumento a Caxias no CMB, comemorativo do seu Bicentenário. Evento registrado pelo Correio Braziliense

2) Dia 22 de agosto, às 16  horas palestra no CMB do Cel Bento, Presidente da   AHIMTB sobre o tema: Caxias – personalidade e bases de sua cultura em Arte e Ciência Militar .Ao final seguiu-se demorada sessão de debates sobre o tema abordado.

3) Dia 27 de agosto no CMB, palestra a convite da AHIMTB e do IHGDF do historiador Francisco Doratioto  sobre seu livro Guerra Maldita.

4) Dia 28 agosto, palestra do patrono, em vida de cadeira na AHIMTB, Cel Jarbas Passarinho sobre   Caxias como político .

De todas as palestras menos, a do Professor Doratioto, a AHIMTB não possui cópia em seu Arquivo. O presidente da AHIMTB no contexto da excelente palestra do professor Doratioto discordou  de suas considerações negativas sobre o Conde D’ Eu, na Guerra do Paraguai e sobre o General Davi Canabarro, personalidades manipuladas em seus tempos por agentes políticos adversos.

Ao final foi distribuído aos que concorreram para o brilho das comemorações do Bicentenário de Caxias promovidas pela Delegacia da AHIMTB Marechal José  e pelo IHGDF e assinados pelo acadêmico Emérito General Arnaldo Serafim e pelo acadêmico da AHIMT  e presidente do IHGDF Cel PMMG. Ref. Affonso Heliodoro dos Santos, ocupante da cadeira especial Cel Médico da PMMG Juscelino Kubishek de Oliveira.

f) Palestras da AHIMTB na Confraria 3C no 1º RCG Dragões da Independência.

         A convite da Confraria 3C, presidida pelo Gen Ex  Virgílio Ribeiro Muxfeldt, comandante do COTER,  o acadêmico emérito e presidente da  AHIMTB Cel Bento e o acadêmico da AHIMTB Cel Pedro Paulo Cantalice Estigarribia proferiram pequenas palestras.  O Cel Bento  abordou uma síntese do tema A amizade de Caxias e Osório e lembrou que havia sido o primeiro historiador d 1ª RCG, em 21 de abril de 1972, no Correio Braziliense, com a ampla reportagem ilustrada sob o título Uma testemunha dos grandes momentos de nossa História. E presente o comandante da época o General  Ernani Jorge Correia que confirmou, bem com a ajuda que o então Major Bento

Continua na página 9 Continuação de O GUARARAPE S   n o 39       out/dez 2003 página 9

da Comissão de História do Exército do EME prestou para que o Major Aquino publicasse o livro História da 1ª RCG.O Cel Estigarribia abordou detalhes de pinturas históricas que realizou e de charges históricas imortalizando aspectos divertidos da vida numa tropa de Cavalaria.     A Confraria 3C adquiriu 50 exemplares do livro de autoria do Cel Bento, 2002 – Os 175 anos da Batalha do Passo do Rosário que foram distribuídos aos presentes e autografados pelo Cel Bento durante o animado coquetel.

         Ao final os coronéis Bento e Estigarribia foram agraciados pela Confraria 3C com diploma de reconhecimento e agradecimento pela colaboração cultural que prestaram.         O Cel Bento entregou ao Comandante da 1o ‘RCG, Cel Rubens Aparecido Pedro, seu ex aluno de História Militar na AMAN, o Diploma de Colaborador Emérito da AHIMTB ao 1º RCG, tendo solicitado que a AHIMTB fosse representada no ato de entrega por seu acadêmico emérito, General Arnaldo Serafim, Delegado da Delegacia Marechal José Pessoa da AHIMTB no Distrito Federal e organizador incansável e notável desta marcante presença da AHIMTB em Brasília, nas comemorações do Bicentenário de Caxias, na Semana do Exército.

g) Eventos em Brasília no Bicentenário de Caxias

         Em Brasília as comemorações estiveram a cargo da Comissão integrada pelo Secretário Geral do Gen Div José Carlos  De Nardi e presidida pelo acadêmico da AHIMTB, Cel Manoel Soriano Neto e mais os coronéis Severo e Megale da Secretaria do Exército.        Estes eventos foram registrados pelo acadêmico Cel Manoel Soriano Neto, Diretor do C Doc Ex, em documento deste Centro sob o título Bicentenário do nascimento do Duque de Caxias – principais eventos em Brasília.  A AHIMTB  assistiu, representada pelo Cel Bento, Cel Caminha e Dr. Flavo a espetacular encenação teatral na frente do QG do Exército, evocando a atuação de Caxias como o Pacificador e comandante do Exército em nossas lutas internas e externas. Encenação que envolveu cargas de Cavalaria, ataques de Infantaria e simulação  de tiros de Artilharia.    Foi notável a ocorrência de público que lotou todos os locais disponíveis nas arquibancadas. Espetáculo encerrado  com uma inesquecível queima de fogos.

         O citado relatório do acadêmico Cel Soriano destacou a participação da AHIMTB no Simpósio de História organizado por sua Delegacia em Brasília e IHGDF já registrado anteriormente. Mereceu destaque  a inscrição de Caxias no livro de Heróis da Pátria no Panteon da Liberdade e da Democracia, por proposta do Senador Maguito Vilela, que prestara o Serviço Militar no Batalhão da Guarda Presidencial – Batalhão Duque de Caxias, onde foi agraciado com o título de A Praça mais distinta. Em síntese, Comissão onde atuou com destaque como seu presidente o Coronel Soriano um muito ativo e solidário acadêmico da AHIMTB.

h) Na Revista Verde Oliva n o 178 Caxias 200 anos

A AHIMTB participou indiretamente desta revista como fonte para seus textos Continua na página 10 Continuação de O GUARARAPES   n o 39       out/dez 2003 página 10

 

com o seu trabalho de seu presidente o Cel Bento Caxias e a Unidade Nacional colocado em seu site com link para o site do Exército. No artigo da revista Marketing Cultural do Exército as p.22/23 a AHIMTB figura ao lado da DAC, BIBLIEx, AHEx, Fundação Cultural do EB e Rádio Verde Oliva com a seguinte chamada:

ACADEMIA DE HISTÓRIA MILITAR TERRESTRE DO BRASIL.A Academia de História Militar Terrestre do Brasil foi fundada em Resende em 1 o março 1996,Destina-se a desenvolver a História das Forças Terrestres Brasileiras: Exército, Fuzileiros Navais, Infantaria da Aeronáutica, Forças Auxiliares e outras forças que as antecederam. Ela tem como patrono o Duque de Caxias e como patronos de cadeiras os marechais José Pessoa, Leitão de Carvalho, Tasso Fragoso, Mascarenhas de Morais e Castelo Branco. Entre seus feitos recentes , a Academia vem estimulando a criação de outros núcleos de estudo de História Militar, como o Projeto da Subseção de História Militar da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais.”

Sem dúvida a AHIMTB se orgulha de em seu 7 o ano de existência muito profícua, de que o presente Guararapes 39 é uma comprovação e mais no Bicentenário de seu patrono, ser distinguida com a sua inclusão no Marketing Cultural do Exército Brasileiro.

8 – NA FEDERAÇÃO DAS ACADEMIAS DE LETRAS DO BRASIL       

Em 5 de setembro de 2003, o Cel Bento compareceu a convite da Federação das Academias de Letras do Brasil, fundado por  patrono de uma das cadeiras da AHIMTB, o General Emílio Fernandes Souza Docca, para uma sessão de homenagem a Caxias, a cargo do presidente da entidade Francisco  Silva Nobre que proferiu notável palestra sob o título Caxias Glória e Exemplos, ao final da qual mostrou aos presentes o livro Caxias e a Unidade Nacional, que então  acabara de receber, mencionando tratar-se de “autoria do Cel Bento ali presente integrando a Mesa Diretora o qual considerava a  maior autoridade no tema hoje sobre Caxias.”        Foi reunião cultural expressiva reunindo lideranças das mais variadas de entidades culturais do Rio de Janeiro que demonstraram grande apreço e consideração ao herói. Ao final, o Cel Claudio Moreira Bento, presidente da AHIMTB, foi agraciado com a Medalha Duque de Caxias, conferida com o respectivo diploma pela Federação e recebeu exemplar impresso da citada conferência, com capa de D. Mariza de Castro Nobre.

9 – SESSÃO DA AHIMTB NO 3º G CAN A Aé EM CAXIAS DO SUL

         Em 11 de setembro teve lugar no auditório do 3º Grupo de Artilharia Anti Aérea – Grupo Conde de Caxias, em Caxias do Sul, sessão da AHIMTB coordenada pelo Delegado local da AHIMTB, Delegacia General Morivalde Calvet  Fagundes, chefiada pelo acadêmico Sub Ten Ref Alvino Melquides Brugalli e com o auxílio do sócio efetivo desta Delegacia da AHIMTB Juarez Nunes da Silva.       Evento patrocinado pelo ADESG/Caxias do Sul, cujo agente é o Sr. Marcos Antônio Tronca. Conduziram o cerimonial o acadêmico Alvino Brugalli auxiliado pelo citado Juarez  Nunes da Silva.     Continua na página 11 Continuação de O GUARARAPES   n o 39       out/dez 2003             página 11

O acadêmico Alvino Brugalli apresentou o Cel Bento aos 18 oficiais do grupo presentes na reunião e aos 54 representantes da ADESG, sendo 42 estagiários.

         A mesa foi composta sobre a presidência do Cel Bento, presidente da AHIMTB e palestrante, pelos acadêmicos Cel Caminha, Ten Cel Fernandes Marques de Freitas (ex-aluno de História Militar do Cel Bento) comandante do Grupo Conde de Caxias e Delegado de Honra da Delegacia General Morivalde Calvet Faguntes, Sr. Marcos Tronca, Delegado da ADESG e o Major da Brigada Militar Álvaro Moreira, Coordenador do XI CEPE.

         O Coronel Bento abordou em uma hora o tema Duque de Caxias – personalidade e bases de sua cultura em Arte e Ciência Militar, seguido de uma animada hora de debates em que lhe foram feitas várias perguntas sobre Caxias e de cujo título deriva o nome da próspera cidade de Caxias do Sul.

         Ao final a ADESG agradeceu a AHIMTB e ao palestrante Cel Bento, na voz do estagiário Parmagnani que entregou ao palestrante duas placas homenagem da  ADESG local, a AHIMTB e ao Cel Bento.

         Seguiu-se animada sessão de autógrafos dos livros Caxias e a Unidade Nacional, Batalha do Passo do Rosário e AD/6, com coquetel oferecido pela ADESG, sendo que no último livro traz uma síntese do 3º G Can A Ae – Grupo Conde de Caxias, da lavra do acadêmico Cel Luiz Ernani Caminha Giorgis, parceiro do Cel Bento na obra citada.

         Aproveitando a estada em Caxias o Cel Bento, acompanhado Dr. Flávio Camargo e Alvino Brugalli encomendaram medalhas de três categorias criadas pela AHIMTB em 25 de agosto de 2003 – Bicentenário do Duque de Caxias, seu patrono, denominada Medalha do Mérito Histórico Militar Terrestre do Brasil nos graus de Cavaleiro, Oficial e Comendador.

10 – HOMENAGEM NO COLÉGIO PALAS A AHIMTB E A SEU PRESIDENTE

         Em 23 de setembro de 2003 o presidente da AHIMTB Cel Bento, a convite da Direção do Colégio Palas (deusa da sabedoria) compareceu a sua unidade na rua Conde de Bonfim para receber uma homenagem, falar sobre Caxias e a Educação e autografar os 50 livros Caxias e a Unidade Nacional adquiridos pelo,  acadêmico Cel Jardro Alcântara Avelar um dos fundadores na década de 40 Colégio Palas e também um dos seus proprietários..

         O Cel Jardro na presidência da Mesa Diretora destacou a atuação notável da AHIMTB e de seu presidente o Cel Bento que foi agraciado com placa alusiva  que lhe foi entregue pela Sra. D. Meyre Simões Costa Fontes, esposa do acadêmico emérito Cel Arivaldo Silveira Fontes, vice presidente da AHIMTB e presente no ato e com os seguintes dizeres:

Ao Coronel Claudio Moreira Bento, presidente da Academia de História Militar Terrestre do Brasil, o reconhecimento do COLÉGIO PALAS pela ação dinâmica, inteligente e patriótica com que estuda e relembra os principais aspectos de nossa História castrense .RJ agosto/2003.

         A seguir o Cel Bento passou a autografar livros para os professores

Continua na página 12 Continuação de O GUARARAPE S   n o 39       out/dez 2003 página 12

do Colégio Palas enquanto era oferecido um excelente coquetel aos presentes em maioria professores do Palas, patrocinado pelo acadêmico emérito Cel Jardro. Foi uma cerimônia de reconhecimento comovente e estimulante.

PARTICIPAÇÃO DE SÓCIOS DA AHIMTB EM OUTROS EVENTOS

a) Na edição da Revista do Clube Militar comemorativa do Bicentenário.

         Revista que teve na Comissão Editorial a atuação do acadêmico Ten Cel Antônio Gonçalves Meira, autor também de dois artigos e do correspondente Cel Darzan Netto da Silva, também editor da Revista.

         Colaboraram com artigos os patronos de cadeiras Cel Jarbas Passarinho e Pedro Calmon(post mortem),o acadêmico emérito Cel Cláudio Moreira Bento e Presidente da AHIMTB e mais os acadêmicos: Gen Ex Jonas Morais Correia Neto, coronéis Amerino Raposo, José Fernando de Maya Pedrosa, Davis Ribeiro de Sena e o correspondente em Minas Gerais Dr. Wilson Veado e mais o sócio efetivo da Delegacia Marechal João Batista  de Matos, Gen Job Lorena de Santana. Atuou na revisão o acadêmico Cel Luis Carlos Carneiro de Paula.

b) No Simpósio no IHGB sobre o Bicentenário de Caxias 19 a 21 de agosto.

         Participaram como conferencistas os acadêmicos Gen Ex Jonas de Morais Correia Neto e o Cel José Fernando Maia Pedrosa. Fez alocução de abertura o acadêmico emérito Dr. Arno Wheling e presidiu a Mesa Diretora, em 21 de agosto, o acadêmico Cel Luis Carlos Carneiro de Paula. Em 30 de julho na Comissão de Pesquisas Históricas(CEPHAS) do IHGB o  sócio emérito da AHIMTB Cel Claudio Moreira Bento apresentou comunicação; “Caxias e sua espada invicta.” Relíquia que pertence ao IHGB desde 1925,ao qual foi entregue pelo patrono de cadeira da AHIMTB Dr Eugênio Vilhena de Morais e da qual o outro patrono de cadeira na AHIMTB, Marechal José Pessoa, retirou desenho fiel para encomendar na Solingen, na Europa,  os espadins dos cadetes do Exército, por eles usados desde 1932, como o próprio Símbolo da Honra Militar.

c) Na Delegacia da AHIMTB, do Ceará, Cel José Aurélio S. Câmara.

         O acadêmico emérito e seu Delegado de Honra, Gen Ex Tácito Theophilo Gaspar de Oliveira, proferiu palestra no Instituto do Ceará, em.  20 de agosto de 2003, as 16 horas,  presente  comandante da 10 a RM Gen Div Júlio Lima Verde Campos de Oliveira e oficias subordinados.

d) Na Delegacia da AHIMTB, do Paraná, General Luiz Carlos Pereira Tourinho.

         O seu Delegado e acadêmico General Raimundo M. Negrão Torres pronunciou  palestra, em 22 de agosto, na Faculdade de História da Universidade Tuiuti do Paraná com o tema: A ação de Caxias  no processo de consolidação da Unidade Nacional.

e) Na Delegacia da AHIMTB do Rio Grande do Sul, General Rinaldo Pereira da Câmara.

O seu delegado e 3º Vice Presidente da AHIMTB, o acadêmico Cel Luiz Ernani  Caminha Giorgis, proferiu palestra em 31 de julho, no CPOR/PA, em apoio a programa do CMS, focalizando Caxias no contexto das lutas externas, guerras contra Oribe e Rosas 1851/52 e a do Paraguai 1865/70.  Continua na página 13

Continuação de O GUARARAPES   n o 39       out/dez 2003             página 13

f) Na Delegacia da AHIMTB Dr. Fernando  Luiz Osório, em Pelotas.

         O acadêmico Cel Luiz Ernani Caminha  Giorgis proferiu ,a pedido da 8ª Bda Inf Mtz, na Universidade Federal de Pelotas, em 25 agosto de 2003, palestra sobre o tema: A ação de Caxias  em nossas lutas internas e externas.

g) Condecorações da Academia de História Militar Terrestre do Brasil – criação.

         Em 25 de agosto, Bicentenário de Duque de Caxias, patrono da AHIMTB, foram por ela criadas as Medalhas do Mérito Histórico Militar Terrestre do Brasil nos graus de Cavaleiro, Oficial e Comendador e a Medalha Duque de Caxias.      Criações resultado de estudos procedidos por comissão nomeada pelo presidente da AHIMTB, acadêmico emérito Cel Claudio Moreira Bento, integrada pelo acadêmico emérito Cel Jardro Alcântara Avelar (presidente) e acadêmicos Dr. Flávio Camargo, Marcelo Peixoto da Silva e Alvino Melquides Brugalli.

h)  Na edição especial comemorativa do Bicentenário de Caxias, do jornal Inconfidência de 25 de agosto  de 2003, nº 55.

 Colaboraram, o 1º Presidente de Honra da AHIMTB e Comandante do Exército Gen Ex Francisco Roberto de Albuquerque com sua bela Ordem do Dia: “Caxias mais que passado, é sobretudo presente”; o acadêmico emérito e presidente da AHIMTB, Cel Claudio Moreira Bento com o artigo ilustrado as páginas 10 e 11 “Significação histórica do Duque de Caxias – Patrono da Academia de História Militar Terrestre do Brasil”;  o acadêmico Gen Ex Gleuber Vieira com sua Ordem do Dia de 2001 quando  Comandante do Exército, sob o título “Quanto custa ser Caxias” e mais o acadêmico General  Raymundo M. Negrão Torres com o artigo: Caxias Símbolo da Unidade Nacional. Este número divulgou o livro Caxias e a Unidade Nacional de autoria do Cel Bento, presidente da AHIMTB.

i) Nas comemorações do Bicentenário de Caxias no Clube Militar Além da participação do Cel Bento, presidente da AHIMTB, o acadêmico Cel Pedro Paulo Cantalice Estigarribia abriu sua exposição  de pinturas no espaço cultural, em 19 de agosto. No dia 2 de setembro  o acadêmico emérito da AHIMTB Dr Arno Wheling proferiu original palestra alusiva a Caxias.

j) No Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais

O corresponde da AHIMTB em Belo Horizonte, Dr Wilson Veado proferiu palestra de exaltação ao Duque de Caxias patrono do Exército e da AHIMTB, contando com a presença e estímulos dos acadêmicos Gen Div Paulo Cesar de Castro, comandante da 4a DE/4a RM e do Cel da PMMG Alberto Carvalhaes.

k) Na edição do Ombro a Ombro  de agosto 2003

 O acadêmico Ten Cel Antônio Gonçalves Meira produziu o artigo Caxias e seu patronato no Exército e descreveu as atividades da AHIMTB no Bicentenário de Caxias,  anunciando e analisando  os livros Caxias e a Unidade Nacional  e 2002 – Os 175 anos da Batalha do Passo do Rosário de autoria do Cel Claudio Moreira Bento, o que de certa forma, o correspondente e futuro acadêmico da AHIMTB, Cel Rui Duarte anunciou em sua excelente coluna social castrense Polainas e Charlateiras ao noticiar a posse no IME do mais novo Continua na página 14

Continuação de O GUARARAPES   n o 39       out/dez 2003             página 14

acadêmico Gen Ex Gleuber Vieira e do 2º Presidente de Honra da AHIMTB Gen Ex Sérgio Ernesto Alves Conforto, Chefe do DEC.

l) Contatos da AHIMTB com descendentes de Caxias em Macaé- RJ

A pedido do Comandante da 3a RM, Gen Div Clóvis Purper Bandeira, a AHIMTB através de seus 3o vice presidente Cel Caminha e  presidente Cel Bento procurou contato com descendentes de Caxias em Macaé com vistas a levar representantes deles para a .inauguração de monumento a Caxias prevista  em Porto Alegre .A primeira pista foi obtida pelo acadêmico Cel Luis Ernani Caminha Giorgis, em ligação com o Instituto Histórico e Geográfico de Macaé. A partir deste ponto o Cel Bento presidente da AHIMTB contatou por telefone com a trinetas de Caxias D. Maria José ,D.Gaby e o trineto José Domingues de Araujo Filho que lhe forneceu subsídios com os quais produziu os artigos: O Duque de Caxias visto por seu neto e A descendência do Duque de Caxias em Macaé em 2003, ano do seu  Bicentenário. Enviou  exemplar de seu livro Caxias e a Unidade Nacional aos trinetos citados e recebeu da trineta D. Maria José de Araujo Carneiro da Silva Bernardes cartão postal do edifício Castelo, antigo Solar Monte Elysio de seu avô e neto de Caxias José de Lima Carneiro da Silva. Cartão tendo no verso a seguinte mensagem:

“Ilmo Sr Coronel Cláudio Moreira Bento. Saudações. Agradeço de coração o brilhante livro de sua autoria que me enviou e que muito nos emocionou com a autenticidade dos fatos relatados, mostrando meu trisavô  o soldado que sempre foi forte para vencer e humano para perdoar. Atenciosamente. Maria José de Araújo Carneiro da Silva Berrardes .Trineta Duque de Caxias, filhas e netos.”

m) Na confraria dos Cidadãos de Resende em 6 outubro 2003.

O Presidente da AHIMTB Cel Bento e Tribuno da Confraria dos Cidadãos de Resende que tem por Prior(dirigente) o Dr Roberto Ferraiolo, proferiu palestra dia 6 de outubro, para seus irmãos companheiros  no Ponto 7:Caxias e a Revolução Farroupilha, sendo  lavrada primorosa ata por Eugênio Fasolo.

n) No Programa Parada da Alegria da Radio Agulhas Negras.

O Cel Bento a convite de seu produtor Simplício, compareceu dia 19 de outubro no tradicional Programa Parada da Alegria, fazendo um relato para seus ouvintes do Significado Histórico do Duque de Caxias e relatando que resendenses ao comando do Cel GN Fabiano Pereira Barreto  haviam ajudado Caxias a pacificar São Paulo e depois Minas Gerais. .Presentes os seguintes participantes efetivos do Programa Cel Edgar Fonseca, conselheiro Fiscal da AHIMTB e Ten Sebastião Almeida , secretário da AHIMTB

REPERCUSSÕES DA AÇÃO DA AHIMTB MA IMPRENSA ESCRITA

1) No Correio do Povo de Porto Alegre de 15 de julho de 2003.

         Notícia simpática ilustrada com as capas dos livros Caxias e a Unidade Nacional e 2002 – Os 175 anos da Batalha do Passo do Rosário a lançar pela AHIMTB, mencionando o conteúdo das obras.

Continua na página 15 Continuação de O GUARARAPES   n o 39       out/dez 2003 página 15

2) O GLOBO de 24 de agosto de 2003

Em artigo sobre Caxias na coluna: “Falhas apesar do talento” publicou a opinião do Cel Claudio Moreira Bento, presidente da AHIMTB ao final.

         “Opinião diferente tem o Cel Claudio Moreira Bento da Academia de História Militar Terrestre do Brasil, que afirmou:  Caxias não teve falhas. Ele ganhou a guerra e, nos episódios das revoltas da Regência, lutou para que o Brasil não fosse despedaçado. O século XIX foi o século do Duque de Caxias.”

3) Na Zero Hora de Porto Alegre, de 23 agosto de 2003

Itamar Melo em reportagem :O Duque de Caxias de 200 anos, triunfante na guerra e na política, Caxias é festejado em seu bicentenário. Apresenta tópicos de sua entrevista com o Presidente da AHIMTB Cel Bento, não sendo fiel na abordagem no namoro do então Capitão Luís Alves de Lima e Silva com  a bela uruguaia Angela Furriel, mas assunto que atraiu leitores com esta fantasia desculpável nos dias de hoje

4) Na Revista A Defesa Nacional.

         Nesta revista que tem como redator o acadêmico Cel Luiz Carneiro de Paula, ela publicou sob  título geral  Recortes Históricos do Duque de Caxias os seguintes artigos do Acadêmico Emérito Cel Claudio Moreira Bento e Presidente da AHIMTB: Significação histórica do Duque de Caxias; A espada invicta do Duque de Caxias; Caxias e a Educação no Rio Grande do Sul; Caxias pioneiro da Aeronáutica do Brasil e Caxias pioneiro abolicionista.

5) Pavilhão da Academia de História Militar Terrestre do Brasil.

         Idealizado pelo acadêmico Marcelo Peixoto da Silva, e por ele mandado confeccionar,  foi apresentado aos presentes no lançamento de livros de autoria do Cel Claudio Moreira Bento no Clube Militar e no Colégio Palas.

6) No jornal A Voz da Cidade de Macaé de 15 a 30 setembro de 2003.

Inicia ampla reportagem sob o título a Descendência de Caxias em Macaé, com estas palavras :”O Cel Claudio Moreira Bento, historiador, esta terminando livro homenagem ao Bicentenário do Duque de Caxias.”

7) Na Delegacia da AHIMTB em MG, General Antônio Souza Júnior.

         O acadêmico Gen Div. Paulo César de Castro e comandante da 4ª DE/4ª RM desenvolveu intensas atividades relacionadas com as comemorações do Bicentenário do Duque de Caxias e registradas no jornal Inconfidência de 27 de setembro de 2003.Merece registro especial o concorrido   almoço de confraternização no QG da 4a DE/4a RM com o pessoal da Reserva residente em Belo Horizonte, com distribuição a eles de exemplares de Caxias e a Unidade Nacional. Reportagens da lavra do Cel Carlos Cláudio Miguez.

8).Edição do Jornal do Brasil de 24 agosto de 2003.Elogiavel sob todos os aspectos. Abordou a vida do Duque de Caxias com apoio em seus numerosos biógrafos e sem silêncios e deformações que marcaram a posição da Mídia Nacional em geral e sobretudo, sem constrangimentos de censura  de parte de patrulhas políticas ideológicas.Confirmar é tarefa de simples verificação e raciocínio .Ë lamentável! Deve haver uma explicação!    Continua na pagina 16 Continuação de O GUARARAPES   n o 39       out/dez 2003 página 16

9-No Correio Braziliense de 24 agosto de 2003-10-25

O Presidente da AHIMTB Cel Bento foi entrevistado por uma repórter do Correio Braziliense que produziu reportagem: Duque de Caxias ganha busto no Colégio Militar de Brasília. Publica foto do Cel Bento Presidente da AHIMTB e do General Serafim, Delegado da AHIMTB  no Distrito Federal, descerrando o busto inaugurado. Anunciou   a programação desenvolvida em Brasília pela AHIMTB em parceria com o Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal presidido pelo acadêmico Cel PMMG Affonso Heliodoro do Santos. Sinal dos tempos: Em 21 abril de 1972 o atual editor do jornal do Brasil confiou ao então Major Cláudio Moreira Bento da Comissão de História do Exército do Estado-Maior do Exército a elaboração da edição Histórica com os artigos: A Presença do Exército em Brasília; RCG – Uma testemunha dos grandes momentos de nossa História; Hipólito da Costa, o patrono da Imprensa do Brasil e, O Adeus as Armas de um herói FEB(ida para a reserva do Cel Nestor Silva).

9-DIPLOMA DE AGRADECIMENTO DO DEP A AHIMTB.

A AHIMTB foi contemplada pelo DEP com artístico  Diploma de Agradecimento, conferido, pelo Ex.mo Sr Gen Ex Sérgio Ernesto Alves Conforto, Chefe do DEP e 2o Presidente de Honra da AHIMTB “à Academia de História Militar Terrestre do Brasil, por sua destacada participação nas comemorações do Bicentenário de Caxias.”

Reconhecimento de participação destacada que o presente Guararapes 39 documenta e registra com justificado orgulho cívico para a posteridade sobre o seu patrono o Duque de Caxias hoje reconhecido pelo Povo Brasileiro ao inscrever o Duque de Caxias no livro de Heróis da Pátria no Pântano da Liberdade e da Democracia. E  esperamos que um dia o Século XIX, no Brasil, seja reconhecido como o século do Duque de Caxias e de igual forma como já foi feito pelo ilustre jornalista e historiador Barbosa Lima Sobrinho, que considerou  o  Duque de Caxias, o Patrono da Anistia no Brasil e, não mais vítima de silêncios alternados por deformações de sua real imagem e ainda de calúnias torpes com objetivos políticos inconfessáveis. Qual a explicação da Mídia em Geral do Brasil sobre os silêncios guardados sobre sua vida e obra e as deformações de sua vida heróica quando o abordam assacando calúnias contra ele. Quem explicará isto. Espero que em 2053 a Mídia em Geral faça um ato de contrição cívica. Aqui fica o modesto Guararapes com sua observação.

Leia a parte 2/2

 


Última alteração em 07-03-2006 @ 11:21 pm

[ Envie esta História para um amigo! ]

 
Comentar
Comentar
Veja mais
Veja mais
Perfil do usuário colaborador
Perfil do usuário colaborador
Envie uma Mensagem Privada
Envie uma Mensagem Privada