Olá Visitante! Junte-se a nós! ou Entre para inserir uma História Militar.
[ Anuncie Já | Fórum | Blogs | Bate-Papo | Ajuda | Proposta ]
 
Página PrincipalPortal Militar Escute hinos e canções militares na Rádio do PortalHinos Fórum do Portal MilitarFórum Blogs Hospedados no PortalBlogs Converse no chat com militaresBate-Papo Videos do YoutubeVideo ArtigosArtigos AgendaAgenda Hotel de TrânsitoHotel Deixe um mensagem para todos do portal.!Fonoclama EntrarEntrar! Junte-se a nós!Junte-se a nós!
  Ir para Página Principal do Portal Militar
 
   
 
[ Todos as Histórias | Todos os Colaboradores | Os últimos 20 Colaboradores ativos ]

[ Dúvidas | Política de Publicação | Busca avançada ]

Usuários Colaboradores podem enviar Histórias Militares ou relacionadas, além de poder comentar as Histórias enviadas por outros usuários!
© Todos os direitos reservados aos seus autores. Esta material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização de seus autores. As opiniões expressas ou insinuadas nesta revista pertencem aos seus respectivos autores e não representam, necessariamente, as do Portal Militar.com.br ou de quaisquer outros órgãos ou departamentos do governo brasileiro.
 

 
Resende 201 anos - A Projeção da AMAN em Resende
Inserido por: ClaudioBento
Em: 07-04-2006 @ 02:44 pm
 

 

Há 201 anos ,chegou em Resende atual ,vindo de Japeri ,  transportado em rede por doente , para instalar Resende ,até então freguesia N.S da Conceição do Campo Alegre da Paraíba Nova , ou só Paraíba Nova , o seu donatário de Honra , o Cel Fernando Dias Pais Leme ,comandante de um Regimento de Auxiliares no Rio e bisneto do bandeirante Fernão Dias Pais Leme , o descobridor de Minas Gerais e neto do bandeirante Garcia Rodrigues Pais , o fundador de Paraíba do Sul e construtor do Caminho Novo, Baia de Guanabara –Minas, para escoar em segurança e rápido o ouro retirado desta região .

 

O Cel Fernando era herdeiro do direito concedido a seu avô citado , de levantar uma vila numa das passagens do rio Paraíba ,por haver retirado ,a salvo ,para a Serra da Mantiqueira o tesouro do Rio, em 1711,por ocasião de sua invasão pelo corsário Duclerc.

 

E a ele se deve haver rebatido junto ao Vice Rei Conde de Resende a pretensão de São João Marcos(mais tarde Vila do Príncipe )de ser vila  e da qual também era donatário de Honra, , pretensão sob o falso argumento de ser o local da Paraíba Nova “impróprio para uma vila por ser cortado pôr rios caudalosos.”

 

E o Cel Fernando informou ao Conde de Resende o qual  em 1792 ,no aniversário de D. Maria I ,havia fundado no Rio de Janeiro a Real Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho destinada a formar para a colônia, oficiais de Infantaria, Cavalaria ,Artilharia e de Engenheiros  militares e civis :E escreveu ao Conde Resende  É falso este argumento ! E mais , a herança de donatário de Honra que foi concedida em São João Marcos , só me servia de desonra e intranqüilidade , por ser aquela freguesia um agregado de vadios e facinorosos.”

 

E foi assim que 13 o Vice Rei e Capitão General de Terra e Mar do Brasil ,Tenente General(atual General de Exército) ,D. Luiz de Castro e 2o Conde de Resende ,decidiu criar uma vila na Freguesia de Paraíba Nova , a qual levaria o nome de seu título Resende, por gratidão dos resendenses ao seu gesto .Gratidão que na atualidade o representantes dos resendenses na Câmara Municipal .como ato de justiça na voz da História , instituíram a Comenda Conde de Resende como a sua mais elevada distinção.

 

Sobre o Cel Fernando escreveu o Dr João Maia , o Pai da História de Resende de cujo centenário de falecimento, comemorado pelo  colégio que leva seu nome fomos o orador convidado por sua direção ,por indicação do historiador local Claudionor Rosa :

 

“O Cel Fernando cobriu todas as despesas da instalação da vila e município de Resende em 29 de setembro de 1801 e sem nenhuma humilhação a seus habitantes .

 

Em 1931, decorridos 139 anos da instalação da citada Real Academia pelo Conde de Resende  , ela veio juntar-se a sua outra criação,  a cidade de Resende e agora como o nome de Escola Militar de Resende e, em 1951 ,Escola Militar das Agulhas Negras.

 

E neste 71 anos , desde que o Cel José Pessoa e seu Ajudante de Ordens o então Cap Mário Travassos escolheram Resende para sediar a atual AMAN e nos 58 anos que ela passou a formar oficias do Exército tem sido notável a sua influência para   o desenvolvimento  da comunidade resendense .

 

Circunstância que temos abordado ,como historiador ,nas o obras: A Saga da Santa Casa de Resende, 1992; 1994-Jubileu de Ouro da AMAN em Resende; A projeção da comunidade da AMAN em Resende,2000 ;A História Militar de Resende 1744-2001; Artigos na Revista do 200 anos de Resende e em vários artigos na série  Resende 200 anos ,no Portal Agulhas Negras da Resenet.

 

Vale lembrar conforme demonstrou o historiador José Eduardo O. Bruno, deixou Resende por esgotamento de suas terras pelo café, por volta de 1876 a Caravana Pereira Barreto que arrastou atras de si para a então despovoada  região de Ribeirão Preto, capitais, cérebros e trabalhadores especializados de Resende ,provocando a sua estagnação econômica., a qual  em 1931 ainda permanecia, conforme nos informou o venerando  o Dr Nilo Jardim .

 

Assim cerca de 60 anos do estagnação  de Resende , a construção e instalação da atual AMAN veio a se constituir em providencial fermento de seu progresso econômico e social, evitando junto com a ferrovia Rio- São Paulo que Resende viesse a se tornar uma das “cidades mortas “do Vale do Paraíba.“

 

De 1939/44 Resende foi transformada num imenso canteiro de trabalho para a construção da AMAN .Até então o maior edifício de Resende era a Santa Casa .Este fato injetou na debilitada Resende forte energias econômicas e por via de conseqüência energias sociais .

 

Nesta ocasião a Comissão Construtora da AMAN ajudou Resende a possuir a sua 1a Sala de Cirurgia na Santa Casa ; seu 1o Plano Diretor e seu Aero Clube no esxelente aeroporto de Resende ,construído para a formação de pilotos pela Escola Militar de Resende ,o que não foi confirmado ,em razão da criação do Ministério da Aeronáutica quando a AMAN era construída .

 

A maior repercussão social da AMAN em Resende foi setor educacional com a atuação em sua rede escolar do Magistério Militar lotado na Academia .Colaboração traduzida em especial no Colégio D. Bosco ,com forte presença de professores da AMAN, ao ponto de ser conhecido popularmente como” Real Academia do Manejo” e seus alunos terem em certo período recebido aulas na própria AMAN.

 

Foi iniciativa do General Aristóteles Souza Dantas, o 1o general a comandar a AMAN , a criação do 1o ginásio  gratuito em Resende , o atual Colégio Gen Souza Dantas ,dando oportunidade a estudantes pobres de ali estudarem e progredirem na vida .

 

Em 1964 Resende passou a  dispor de sua 1a universidade a atual Associação Educacional do Bosco AEDB ,iniciativa dos coronéis professores Antônio Esteves e Cecil Wall Barbosa de Carvalho .Os coronéis Fragoso e Sigismundo Garcia fundaram o Colégio Agulhas Negras e o Cel Mário Mariante fundou a Escola Um .

 

No setor assistêncial  militares da AMAN e  em especial cadetes, . há 58 anos através da Conferência Vicentina de São Maurício assiste resendenses pobres incapazes de trabalhar por inválidos ou idosos .É obra social de real valor .

 

 Em 1984 ,por iniciativa do comandante da AMAN , o então Gen Bda Rubens Baima Denys e assistência o capelão padre Duílio foi organizada a Guarda Mirim Agulhas Negras destinada a orientar meninos e meninas resendenses carentes .E até o presente foram atendidas mais de 2.000 menores .

 

Deixou sua marca como educador e artista plástico como hobby , o falecido Cel Geraldo Levasseur França, um idealista .Legado traduzido por logotipos, brasões, bandeiras, pinturas etc que fazia de forma gratuita a todos que a ele recorressem, por possuir um grande amor a Resende.

 

E militares e familiares vinculados a AMAN que formam uma comunidade de 12.000 pessoas  tem tido marcante ação nas atividades de Medicina, Engenharia, nos Clubes de Serviço etc .Suas agremiações CIMAN,GSSAM e agora a AMIR/Resende intensificam a integração social das comunidades da AMAN e Resendense. O GSAM possui 70 % de sócios civis .Ocupa uma área de 5.600 m 2. Participou da idéia de tornar realidade a 1a Exposição de Resende ,hoje dispondo e um grande espaço para suas exposições .

 

A instalação de rede de acesso a TV em Resende em seu início se deve a técnica do Cel Geraldo Monteiro Guia. Ultimamente em tempos de Internet o Cel Ronaldo Garry Muller instalou o Provedor Resenet com a parceria de mais dois colegas 

 

No setor cultural demos a nossa contribuição, ao fundarmos ,em 1978, a Delegacia Barão Homem de Mello da Academia Brasileira de História ,idéia que adormecida a despertamos com a fundação ,em 1992, da Academia Resendense de História para pesquisar, preservar ,cultuar a História, as Tradições e o valores morais ,culturais e históricos da terra e gente resendense Esforço que a Academia de História Militar Terrestre do Brasil que fundamos em 20 de março de 1996, contribui, ao manter e desenvolver em sua Sede Administrativa e Centro de Informações de História Militar Terrestre do Brasil, na AMAN ,ao lado da Casa do Alô, apreciável acervo sobre a História de Resende.

(x) Presidente da Academia de História Militar Terrestre do Brasil e Tribuno da Confraria dos Cidadãos de Resende

 


Última alteração em 07-04-2006 @ 02:44 pm

[ Envie esta História para um amigo! ]

 
Comentar
Comentar
Veja mais
Veja mais
Perfil do usuário colaborador
Perfil do usuário colaborador
Envie uma Mensagem Privada
Envie uma Mensagem Privada