Olá Visitante! Junte-se a nós! ou Entre para inserir uma Letra.
[ Anuncie Já | Fórum | Blogs | Bate-Papo | Ajuda | Proposta ]
 
Página PrincipalPortal Militar Escute hinos e canções militares na Rádio do PortalHinos Fórum do Portal MilitarFórum Blogs Hospedados no PortalBlogs Converse no chat com militaresBate-Papo Videos do YoutubeVideo ArtigosArtigos AgendaAgenda Hotel de TrânsitoHotel Deixe um mensagem para todos do portal.!Fonoclama EntrarEntrar! Junte-se a nós!Junte-se a nós!
  Ir para Página Principal do Portal Militar
 
   
 
[ Todos as Letras de Hinos | Todos os Colaboradores | Os últimos 20 Colaboradores ativos ]

[ Dúvidas | Política de Publicação | Busca avançada ]

Usuários Colaboradores podem enviar Letras de Hinos, canções, marchas militares e outros, além de poder comentar as Letras enviadas por outros usuários!
© Todos os direitos reservados aos seus autores. Esta material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização de seus autores. As opiniões expressas ou insinuadas nesta revista pertencem aos seus respectivos autores e não representam, necessariamente, as do Portal Militar.com.br ou de quaisquer outros órgãos ou departamentos do governo brasileiro.
 

 
Pernambuco
Inserido por: Coordenador
Em: 06-06-2006 @ 10:58 pm
 

 

Composição: Nicolino Milano e Oscar Brandão da Rocha

Coração do Brasil, em teu seio
Corre o sangue de heróis rubro veio
Que há de sempre o valor traduzir
És a fonte da vida e da história
Desse povo coberto de glória,
O primeiro, talvez, do porvir
Coro
Salve! ó terra dos altos coqueiros!
De belezas soberbo estendal
Nova Roma, de bravos guerreiros!
Pernambuco, imortal! Imortal!
Esses montes e vales e rios
Proclamando o valor de teus brios,
Reproduzem batalhas cruéis,
No presente és a guarda avançada,
Sentinela indormida e sagrada
Que defende da Pátria os lauréis!
Salve ó terra dos altos coqueiros...
Do futuro és a crença, a esperança,
Desse povo que altivo descansa,
Como o atleta depois de lutar...
No passado o teu nome era um mito
Era o sol a brilhar no infinito
Era a glória na terra a brilhar!
Salve ó terra dos altos coqueiros...
A República é filha de Olinda
Alva estrela que fulge e não finda
De esplendor com os seus raios de luz.
Liberdade um teu filho proclama,
Dos escravos o peito se inflama,
Ante o sol dessa Terra da Cruz!
Salve ó terra dos altos coqueiros...

 


Última alteração em 06-06-2006 @ 10:58 pm

[ Envie esta Letra para um amigo! ]

 
Comentar
Comentar
Veja mais
Veja mais
Ouça Hinos e Canções
Ouça Hinos
Perfil do usuário colaborador
Perfil do usuário colaborador
Envie uma Mensagem Privada
Envie uma Mensagem Privada